* PAZ, HARMONIA e AMOR *

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

A Lua em esplendor

Sou da noite
Borboleta noturna
Desgarrada da flor
Tecendo ilusões
Soluções inacabadas
Inesperadas
Luz da lua
Completamente nua
Exposta em raios
Dispersa no céu
Sem prumo
Rumo ao mar
Sem porto para ancorar
Sem fim.

Luciana Silveira




[...]

Este amor
vivido
nas costas da Lua,
muito sofrido
e num silêncio
que só nós sabemos
e compreendemos!

Ninguém
nos roubará
a cumplicidade,
a paixão vivida
de um amor sem igual!

Dias angustiantes
pela saudade sentida,
noites delirantes
pelo reencontro
destes amantes,
que a Vida
os encaminhou
para este grande amor,
perturbante
mas consolador…

José Manuel Brazão 

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Procuro-Te

Procuro-Te,
mas não Te Encontro.
Sinto-Te
junto a mim,
em cada instante,
mas não Te vejo!

Andas por aí,
ajudando
este e aquele.

Não me abandonas,
mas outros
precisarão mais que eu!

Aguardo a Tua Luz,
que me encaminhe
nesta encruzilhada da Vida!

Procuro-Te
e aguardo-Te…

José Manuel Brazão


* Muita LUZ para as Crianças, que são as sementes do Amanhã!


http://www.youtube.com/watch?v=_INvcDB_v-E&feature=related


* Por favor paremos e reflectamos com este vídeo!!!

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

A Poeta eterniza-se!

Num teu poema
que li e reli
senti a presença
dum grande talento!

Cruzámo-nos na Vida
e daí partimos
de mãos dadas
por ela e pela Poesia!

Grande talento
tem as suas obrigações
diante dos seus leitores,
que esperam as suas palavras
vestidas de amores
e alegrarem os seus corações!

A Poeta não pára,
nunca desiste
nem acaba,
a Poeta eterniza-se!

José Manuel Brazão
Dedico às Poetas que conheci na minha Vida!



domingo, 18 de dezembro de 2011

Minhas lágrimas...


Não sei quantas já derramei,
nesta minha Vida
de Homem e Poeta,
mas todas foram sentidas
por alegria ou tristeza!

Lavaram minha Alma,
aqueceram meu coração,
enriqueceram o amor em mim!

Por muitos chorei
sentindo os seus sofrimentos,
as suas horas de desespero,
angústia, melancolia
e mais chorei
quando me sentia
impotente para ajudar!

Aí ficaram retidas
no meu amor em silêncio,
nesse silêncio interior,
que eleva a minha Alma!

José Manuel Brazão




sábado, 17 de dezembro de 2011

Angústia de um amor

Foi belo o amor que te dei
e os momentos vividos,
que não se repetem, apenas ficam
na memória do tempo!

Foi belo aquele amanhecer
que gerou dentro de ti,
a paixão, o amor
nunca antes vivido
e que voou e nos juntou
num sentir forte,
muito forte, que parecia eterno!

Um eterno enquanto durou…

Ficam marcas desta paixão,
deste amor original, uniu corações
que só nós entendemos
e o destino...

José Manuel Brazão 

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Recordando: Uma VIDA

O meu passado é tudo quanto não consegui ser. Nem as sensações de momentos idos me são saudosas: o que se sente exige o momento; passado este, há um virar de página e a história continua, mas não o texto.
Fernando Pessoa

Uma VIDA...

Em pleno Outono
ouço a chuva forte
batendo na janela,
vou até junto dela
e escorre nos vidros
como se fossem lágrimas
nesta tarde cinzenta,
que envolve
meu corpo e minha alma!

Olho em frente
e vejo um vulto
em forma de Mulher,
que se aproxima
e reconheço-a!

Vem aflita
como nunca a vi assim,
não pede ajuda,
mas quer um perdão!

Sabe de tudo que me deu
e depois de mim tirou
tudo o que eu tinha de bom,
e pouco me restou!

Pensou ser merecedora,
mas nada é fácil nesta Vida
e tudo perdeu...

Caminhou sem sentido
e nesse caminho
colheu uma erva daninha,
que lhe violentou o corpo
e dilacerou a alma!

Não mais foi a mesma;
teve tudo
e tudo perdeu!

Agora está aqui
aflita, muito aflita,
pedindo a mão
que outrora negou
e eu me resignei então!

Hoje e porque sei amar
minha mão trémula
se estende para ela
não querendo ver
esse precipício da Vida,
que tão próximo está dela
em vez dum caminho
verde de esperança,
plano, cheio de Sol,
aquecendo seu coração
e iluminando sua alma!

Lição de Vida
para quem pensa saber amar
e esqueceu as minhas palavras:

Neste momento
sou tão feliz contigo,
alimento minha alma em ti;
preciso mais de teu carinho
que do teu corpo!


José Manuel Brazão

Nosso sofrer pela distância!

Se eu pudesse …
vestia o teu corpo
de rosas vermelhas!
Olhava-te,
seduzia-te …

Ao meu redor,
exalava do teu corpo,
o aroma das rosas.

Desse corpo
de incontida paixão,
tirei uma a uma,
cada rosa vermelha.

Teu corpo ficou belo,
muito belo …
sofri,
perante o meu oásis!!!

José Manuel Brazão


[....]

Cada rosa com que enfeitaste meu corpo
De botões desabrocharam-se em flor
E são milhares de botões
Caindo em pétalas de diversos matizes
Todos eles em tons de vermelho-paixão
Lembrando-me cheiros do nosso amor
Forte, intenso e lascivo
Eternizados na beleza e na cor
Comemos cada pedaço dessa maçã-do-amor
Reminiscências de cada momento vivido
E nosso sofrer pela distância
Torna-se belo e calmo
Diante da grandeza do oásis almejado.

Luciana Silveira

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Vida em contrastes

Queres...

Eu corro,
meu amor,
meu desejo por ti
não tem limites,
não existem espaços.

Sei bem
onde te procurar
nos momentos insaciáveis
e queres
que te jogue na cama
te dispa,
te ame,
te jure em saliva
orgasmos
e enorme prazer!

Exaustos
olhas para mim
e teus olhos falam:
de novo me rendi!

............................

Não queres...

Não queres…
e a esperança
ficou ferida,
a mente abalada!

Meu coração
estremeceu,
fez-se escuridão
em mim!

Tanto amor,
que dei,
dou e darei
por ti
que não queres…

Um pouco da Vida
estilhaçou,
mas apanharei
esses bocados
para misturar
a momentos bons
que a vida nos deu!

Não queres…
eu continuo a querer
e a amar-te!

José Manuel Brazão

sábado, 12 de novembro de 2011

Silêncio em NÓS!

O nosso silêncio
é uma constante
e por cada instante
avivam-se os pensamentos
perante os sentimentos
de amor e paixão
no teu e meu coração!


Nos desencantos da Vida
pensamos em nós
e aí a Vida se transforma
criando cor,
parecendo um arco-iris
só para nós, TU e EU!


José Manuel Brazão

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Momentos em caminhos diferentes

O amor 
existe em cada um de nós!

A paixão 
leva a que o sonho,
transforme 
em realidade
o amor!

Cada coração sente-o
com mais intensidade
à descoberta da felicidade;
ou de momentos felizes!

Para nós
o que parece impossível,
não é o amor!

São os momentos,
esses momentos,
que nos amarram,
nos destroem,
até ao impossível!

Corações ardentes,
pessoas distintas,
que deixam grãos de amor,
por caminhos diferentes!

José Manuel Brazão

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Além

Hei-de despir-me desse corpo que me veste, 
buscar no azul celeste algo que me caiba melhor. 
Livre dos grilhões que me prendem, 
somente entre luzes-pensamentos estarei. 
Nesse tempo, menos breve, haverá paz,
tempo para ser o que sou.
Por entre estrelas bordadas de ouro,
compartilharei então meu tesouro.
E voarei...


Luciana Silveira

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Uma VIDA...

O meu passado é tudo quanto não consegui ser. Nem as sensações de momentos idos me são saudosas: o que se sente exige o momento; passado este, há um virar de página e a história continua, mas não o texto. 
Fernando Pessoa


Uma VIDA...


Em pleno Outono
ouço a chuva forte
batendo na janela,
vou até junto dela
e escorre nos vidros
como se fossem lágrimas
nesta tarde cinzenta,
que envolve
meu corpo e minha alma!


Olho em frente
e vejo um vulto
em forma de Mulher,
que se aproxima
e reconheço-a!


Vem aflita
como nunca a vi assim,
não pede ajuda,
mas quer um perdão!


Sabe de tudo que me deu
e depois de mim tirou
tudo o que eu tinha de bom,
e pouco me restou!


Pensou ser merecedora,
mas nada é fácil nesta Vida
e tudo perdeu...


Caminhou sem sentido
e nesse caminho
colheu uma erva daninha,
que lhe violentou o corpo
e dilacerou a alma!


Não mais foi a mesma;
teve tudo
e tudo perdeu!


Agora está aqui
aflita, muito aflita,
pedindo a mão
que outrora negou
e eu me resignei então!


Hoje e porque sei amar
minha mão trémula
se estende para ela
não querendo ver
esse precipício da Vida,
que tão próximo está dela
em vez dum caminho
verde de esperança,
plano, cheio de Sol,
aquecendo seu coração
e iluminando sua alma!


Lição de Vida
para quem pensa saber amar
e esqueceu as minhas palavras:
Neste momento
sou tão feliz contigo,
alimento minha alma em ti;
preciso mais de teu carinho
que do teu corpo!


José Manuel Brazão



segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Nas mãos do Poeta

Nas mãos do poeta
existe a voz do coração.
Mãos com vida,
que choram, riem,
levam amor
ao coração da Mulher,
com versos floridos
de rosas
amarelas, vermelhas,
são rosas
do jardim do encanto,
junto do lago da paixão!

E nesta missão
sua alma se eleva,
outras acalma
por ser mensageiro
de amor nos versos
do seu coração poeta!

José Manuel Brazão

domingo, 23 de outubro de 2011

Olhos de mel

Quando te encontro,
deparo com teus olhos,
admiro-os, já lhes chamo:
olhos de mel.

Tu és ternura,
doçura,
que me fascina
em ti: mulher!

És doce comigo,
irradias alegria,
simpatia.

Sinto a tua amizade,
banhada
pelas tuas lágrimas
de mulher solidária,

Limpo as lágrimas,
olhas para mim:
 não esquecerei
esses olhos de mel…

José Manuel Brazão

terça-feira, 18 de outubro de 2011

A minha vida anoitece...

Sinto a nudez da noite,
que esfria a minha alma!

Sinto a noite perdida
entre sonhos
e imagens reais!

Sinto a noite esquecida
de outras noites belas,
de encanto, paixão,
amor,
muito amor!

Sinto a noite pervertida
causando dor
que mal aguento,
me entristece,
perdendo a alegria
que me fazia viver!

Sinto a noite
mais noite,
a minha vida anoitece…
… e não sei se amanhece!

José Manuel Brazão


* Um dos primeiros poemas da minha carreira e o segundo mais lido até aos dias de hoje! *

Muito obrigado à Poesia, aos leitores e aos Poetas.
Beijos e abraços  
José Manuel Brazão






sexta-feira, 30 de setembro de 2011

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

No caminho das emoções: Doce espera


No caminho das emoções: Doce espera:


Luciana Silveira
José Manuel Brazão

No caminho das emoções: NO CAMINHO DAS EMOÇÕES na minha Alma!


No caminho das emoções: NO CAMINHO DAS EMOÇÕES na minha Alma!:


José Manuel Brazão




LU
Homenagem que te presto aqui no nosso Blog por seres Autora residente do Blog No caminho e grande Amiga que conto na minha Vida!
Beijo carinhoso do ZÉ

terça-feira, 27 de setembro de 2011

EU e as minhas Poetas

Foram tantos
e tantos poemas,
poemas de amor
que te fiz!

Tu e eu
nascemos para a Poesia,
para encantar os outros,
alimentando as suas almas!

Quantas vezes
sofríamos nas nossas Vidas
e a inspiração,
superava tudo isso!

Os poemas que te fiz,
sentidos pela voz do coração,
derramaram amor,
muito amor,
que te comoveram
e davam forças
para sair de ti
Um outro poema,
suave,
expressivo,
emocionante,
iluminando
quem o lesse!

Dos poemas que te fiz,
ficam os sentimentos,
nas palavras
que o Poeta não renega
e guarda em seu coração!

José Manuel Brazão

* Dedico às Poetas minhas parceiras fixas em duplas de poemas: Graciele Gessner, Luciana Silveira, Regina Ragazzi e Sandra Freitas *

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

sábado, 24 de setembro de 2011

Promessa

Os olhos fecham-se
A viagem recomeça
Aquele beijo guardado
Ainda não dado
Ilumina a mente
Promessa de felicidade
Abandono-me na cidade
E plena de liberdade
Vou ao encontro teu
Quisera realizar
A quimera de te amar
E de novo me encontrar.

Luciana Silveira

As flores que vieram do nosso antigo Blog.


LU
Quando reapareces
e te leio, valeu a pena!

Beijo do ZÉ

domingo, 11 de setembro de 2011

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

A minha perspectiva para o arrependimento como gesto de Amor!

Neste momento da Vida estou procurando sobretudo olhar para mim para depois dar-me aos outros com maior segurança e convicção não apagando o passado e o presente, mas começando um novo fim!

Estou na fase de reflectir sobre o arrependimento que deve existir em nós. Este gesto de amor (para mim) é óbvio que tem a ver com aquilo, que fiz como inconsciente, que possa ter-se reflectido em outras pessoas. Nisso fico consciente em momentos serenos, que levam a minha Alma a dizer ao coração, porque não estive bem!

Reago logo entrando em contacto com essa pessoa e tento explicar os meus erros e peço perdão para eles. Entretanto já fiz o mesmo com Deus!

Este meu gesto deverá ser entendido com amor pela minha capacidade de reconhecimento e arrependimento.

E mesmo que os meus erros façam parte de uma actuação em que nem sempre fui ajudado, mas antes provocado, para mim são sempre erros e assumo-os! O meu gesto fica, se fôr aceite, tudo bem!

Se não aceitarem deixou de ser problema que me atormente e passará ficar na consciência da pessoa, que afinal não evoluiu nem no amor, nem na compaixão para com o seu irmão terreno!

Sendo assim planarei, voarei por aí doando muito melhor o amor em mim!

José Manuel Brazão

Tu poderás planar a grandes alturas
Tu poderás planar a grandes alturas com um coração cheio de louvor e gratidão. Mas, tal como a pequena cotovia terás de levantar voo do chão, devendo fazer esse esforço. Não necessita ser tenso; pode ser um esforço alegre, feito sem preocupações. Porquê, ficar pregado ao chão, se agindo tu podes mudar completamente a tua vida? Que os teus objectivos sejam elevados! Quanto mais elevados, melhor.
Espera pelos mais maravilhosos acontecimentos, não no futuro, mas agora mesmo. Avança a passos largos, constantes e firmes, sabendo interiormente e com segurança que alcançarás todos os objectivos que tiveres fixado. Por que não ter uma atitude positiva hoje? Por que não começar a pôr as rodas a girar? Assim que tiveres feito a tua parte receberás toda a ajuda que pedires, mas não até lá. Tem confiança na tua capacidade para fazer tudo porque alimentas a tua substância de Mim. Tu conseguirás fazer tudo assim que a tua fé e confiança estiverem em Mim.
 EILEEN CADDY – abrindo as portas que há em nós


domingo, 21 de agosto de 2011

Como pode haver?


Penso e repenso
como pode haver em mim
amor, o amor que dei
depois de tanta,
mas tanta manipulação
em omissão da palavra
do seu próprio uso abusivo,
atentando a dignidade de um ser,
que sempre doou o amor
em plenitude
e chegou a vacilar por essa atitude!

Como pode haver
ainda hoje no seu coração,
tolerância para  o ódio, a vingança
e a maldade acompanhados por vozes
que não criam pânico,
mas apenas tranquilidade,
serenidade e segurança na verdade,
porque nunca recusarei enviar amor
a quem dele precise e tenha sempre ignorado
o que é amor incondicional
-fusão das Almas-
tão diferente da fusão de corpos
que complementa
o desejo natural da Mulher e do Homem!

José Manuel Brazão

Erros que cometi ao longo da minha vida


Erros que cometi ao longo da minha vida


Maria Isabel Carapinha

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

O Poema dos meus poemas!



O espelho que não mente


Olho-me em ti
como meu companheiro
de todas as horas
vivendo as minhas angústias
por erros que não apagam
por amor que se pensou bem doado
vivendo as minhas tristezas
por querer ser melhor hoje do que fui ontem
na busca de me amar
para saber amar os outros
numa luta pela Vida
sempre constante, sem dimensão...
vivendo as minhas alegrias
dum sol nascente
com raios de esperança
e pensamento seguro
num caminhar
com corpo e alma renovados
e  a mão divina
ensinando o caminho libertador!

E olhando para ti
espelho da minha Vida
pela minha face lágrimas
com mistura de verdade e esperança,
 uma força que vive em mim
e com humildade aceitar
os desígnios de Deus
num destino que em mim existe
e olhando-te meu espelho da Vida
tu nunca me mentirás!


José Manuel Brazão

domingo, 7 de agosto de 2011

Desejo-inspiração

É na saudade que ela vem
A bendita inspiração
Com seus adornos sublimes
Onde me exponho em vão
Quase sempre expurgo
Entre bolhas de sabão
Notas tristes, consoantes
Sem vírgula nem perdão
Aquilo que se sente tanto
Meras ondas de fumaça
Num mais sem-mar ainda
E na mente desejo de estar.

Luciana Silveira

terça-feira, 26 de julho de 2011

Poema-Luz

Preparo um poema-luz
Que retira das entranhas
O mistério contido
No mais obscuro recanto da alma
Um poema que salte aos olhos
Brilhando intermitentemente
Como nos momentos em que somos
O lápis, ávido, desnudando a folha
E deixando marcas profundas
Abrindo espaços, dantes ausência
Explorando vácuos hoje preenchidos
Inundando de sal e mel o papel
E em mim, ondas revoltas
Oceanos de graça e beleza
E o verbo faz-se natural
Pleno de mim
Cheio de ti.


Luciana Silveira

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Asas rumo ao futuro!


A música que ouvia ao longe
Adentrava-se em meu coração
Revirando ternos sentimentos
De paz, alegria e bem querer
Sua melodia sábia e melancólica
Remete-me a bons tempos idos
Entoando aos meus ouvidos
Tudo aquilo que poderia ser
Esse tom abençoado é luz mas solidão
Nas noites frias e insones de reflexão
É tristeza mas também compreensão
Algo em meu peito querendo extravasar
Sair de mim, te encontrar e nos encantar
Quando foi mesmo que saí do rumo
Perdi o prumo e a doce fantasia?
Agora a noite transformando-se em dia
E o coração totalmente fora da melodia
Ah alma minha, como eu gostaria
De caminhar novamente nos trilhos
Sentir a música, seus tons e brilhos
Meu coração aberto com enredo
E a melodia soando sem segredo
O encontro derrotando o medo
Minhas asas agora pequenas e partidas
Alando-se leves ao frescor do vento.

Luciana Silveira 


[...]

Voamos
por esses céus sem fim,
passeando o nosso amor
sem destino...

Voamos
com a alegria que vivemos
por tu seres minha
e eu ser teu!

Voamos
com estas asas
feitas de amor,
que exalarão
o que vai em nosso coração!

Tu sorris
a felicidade conquistada
e eu
guardo em mim
mais um anjo do amor!
José Manuel Brazão

* Um momento de reflexão e de esperança. Assim seja! *

domingo, 17 de julho de 2011

Acreditamos...

Essa demora para anoitecer
E dias passam como nuvens
Eu sei que não vou passar
Dias brancos, fios cortantes
Anseio por nossos instantes
Minha palavra é quase nada
Mas esse sentimento é tudo
Circulos vazios de fumaça
No abajour do meu quarto
Neste teclado empoeirado
Cansado de tanto esperar 
Você chega com teu olhar
Tocando o cerne da alma
Tua imagem então aparece
E tudo em volta me apetece
Me deixa enfeitar teu corpo
E cobrir de estrelas teu cabelo
Saciarmos a fome do desejo
Aplacar a sede em um beijo
Permita-me te amar.

Luciana Silveira 

Sou feita pro amor, da cabeça aos pés, Zé...


[....]

Um amor como o nosso
é sempre possível!

Acreditamos no viver
que existe em nós,
que sentimos o raiar do Sol,
a luz sorridente da Lua,
a paz, a harmonia,
que trouxe este amor!

Amor impossível?

Nunca este amor
foi tão forte,
com chama,
com ajuda entre nós,
nesta união saudável
de encanto,
muito encanto,
em que acreditamos…

José Manuel Brazão




Mensageira de Amor